É inquestionável a importância e os benefícios da profissão a agricultura e ao setor do agronegócio. O Engenheiro Agrônomo, além de formação, conhecimento e prática multidisciplinar, tem disposição para enfrentar as adversidades do clima em seu “escritório a céu aberto” e, quando atua em empresas, indústrias, instituições financeiras que tenham negócios ligados à atividade rural, revela-se um empreendedor, com iniciativa e articulação.

 

No dia 12 de outubro de 1933 a data oficial para a profissão de Engenheiro Agrônomo no Brasil, foi regulamentada pelo então presidente Getúlio Vargas.  No entanto, anos após ano, a profissão tem sido considerada uma das mais importantes para o País e para o mundo, que representa a produção, processamento e distribuição de alimentos saudáveis, energia limpa e renovável e fibras, além do cuidado com o meio ambiente, da paisagem e dos recursos naturais, essenciais para a produção agropecuária sustentável.

O Portal Agrolink, que vivencia diariamente o trabalho do profissional reconhece o valor e a importância da atividade para o Brasil, para o mundo, para a economia, para o avanço da tecnologia, para a pesquisa, produção e fiscalização. 

 “Difícil falar sobre a profissão do Agrônomo.  Eu que resido em um grande centro urbano, São Paulo – SP, sempre tenho dificuldade de responder as pessoas sem contato com o campo a sempre repetitiva pergunta. Mas o que você faz?

Hoje, além do orgulho da profissão sou muito satisfeito pelas possibilidades que a profissão me proporciona: conhecer lugares, pessoas de todos os cantos do país, entender as diferentes necessidades e peculiaridades locais. Conhecer a diversidade de relevos, plantas, solos, animais e belezas naturais de todos os tipos desse grande diverso e abençoado país.

Para concluir, eu ainda não achei uma resposta satisfatória, mas acho que a beleza da profissão passa pela multidisciplinariedade. Agrônomo é um pouco de tudo: sociólogo, Administrador, Economista, Biólogo, Empreendedor, Empresário, Cientista, Planejador, Psicólogo.

É muito gratificante quando alguém fala: - você é agrônomo? Eu sou; ou meu pai é agrônomo e instantaneamente se cria uma relação de intimidade e já se sabe que de alguma maneira essa pessoa entende que você ajuda o mundo a produzir alimento.

Meus cumprimentos a todos aqueles que estão desde o campo até todas as ramificações da cadeia do agronegócio e possibilitam que o Brasil seja essa potência agrícola.”

Josué Verba – Engenheiro Agrônomo

“O agronegócio esta no DNA da minha família. Meu sonho inicial sempre foi ser agricultor, como meu pai. Com a expectativa de ajudar na lavoura, através de teorias, decidi cursar agronomia. 

Quando iniciei minha trajetória acadêmica, meu intuito era compreender os processos nas atividades desenvolvida na nossa lavoura – como meus questionamentos não eram prontamente atendidos, através de diversas conversas com professores – foi neste momento em que houve uma mudança na minha vida e pude perceber a importância da pesquisa e a ciência no processo de construção do conhecimento e da extensão e compartilhamento das informações. 

Apesar de hoje seguir um novo sonho e ter construído uma carreira de docente e pesquisador em uma faculdade de Agronomia – consegui realizar meu sonho inicial de ser um agricultor, trabalhar com meu pai e seguir a linha acadêmica para contribuir ainda mais com as decisões do campo. É uma satisfação incrível colocar em prática os conhecimentos adquiridos durante a minha formação. 

É interessante conseguir fazer um elo de aproximação da teórica, através da ciência em conjuntos com a experiência do meu pai. Hoje conseguimos transformar a lavoura mais rentável e produtiva. 

O Engenheiro Agrônomo é responsável por produzir alimentos e temos a missão de aumentarmos a produção, de maneira mais sustentável, sem descuidar do meio ambiente. “

 

via AgroLink