Em 2002, ela começou como telefonista na ilial da Agro100 em Sertanópolis. Interessada e dedicada, procurava fazer algo mais do que simplesmente atender aos telefonemas. Então, o encarregado pelo setor administrativo da filial, Hylton Carmo Franco, o “Tuim”, começou a lhe ensinar o trabalho de cobrança. Logo Marli passou para o setor financeiro. Ainda em Sertanópolis começou a trabalhar na Nutri100. E foi pela própria Nutri100 que acabou vindo para Londrina em 2006. Alguns dias depois recebeu o convite para assumir a função de encarregada financeira da Agro100. Desde então, todo o controle financeiro e os pagamentos que a empresa faz passam pela mão dela. Um cargo de inteira confiança dos diretores do grupo. Marli diz que profissionalmente se sente realizada. “Cresci junto com a empresa. Comecei como telefonista e hoje estou num cargo de muita confiança. Aqui eu aprendi a trabalhar, me profissionalizei e cursei uma faculdade”, emenda ela. Formada em Ciências Contábeis ela confessa que quando entrou na faculdade a sua intenção era se formar para prestar concursos públicos. Mas a boa convivência e o crescimento dentro do Grupo Agro100 mudaram as suas perspectivas. “Gosto do que faço, tenho estabilidade profissional e um grande envolvimento afetivo com a empresa. Decidi ficar por aqui e dar o melhor de mim nesta empresa”, diz. O bom humor e a serenidade de Marli, chamam a atenção dos que convivem com ela. Sempre alegre, mesmo sabendo que ao final do expediente na empresa, começa um outro no seu dia a
dia: o de esposa, mãe e dona de casa. Casada com o também funcionário da Agro100, Fabio Mutta, é mãe dos gêmeos Gabriel e Felipe, atualmente com seis anos de idade. “Sou muito grata à família Agro100, pois foi trabalhando aqui que cresci profissionalmente e formei a minha família, que é o alicerce da minha vida. Meus filhos sempre dizem que quando crescerem, vão trabalhar também na Agro100”, conta rindo e orgulhosa.